REDES DE FORMAÇÃO

Um programa de formação pedagógica para educadores, mediadores e público interessado, abordando conceitos fundamentais da 9ª Bienal do Mercosul | Porto Alegre em encontros, workshops, convocatórias, residências e conferências.

A metáfora do micro-organismo – elementos vivos que, com grande capacidade de expansão e adaptação, influenciam o que está por vir – é a que melhor explica a educação na 9ª Bienal do Mercosul | Porto Alegre. Considerada um organismo vivo dentro e fora dos espaços expositivos, a educação é uma força, um estado de espírito, é afeto e nos afeta, é pensamento e ação. Ao considerar isso, o projeto pedagógico da nona edição quer fazer da experiência algo significativamente transformador. Para isso, apresentamos uma série de ações e atividades que tem como coluna vertebral o programa Redes de Formação.

Iniciativa integrada para formação de mediadores, professores e público curioso, além de interessado em arte, o programa propõe a criação de uma rede de conhecimento ativada a partir da articulação dos diferentes públicos em torno de temas presentes na proposta conceitual da 9ª Bienal, explorando suas relações com a prática cotidiana e suas formas de atuar no mundo.

Entre as atividades que acontecem de maio a novembro de 2013, estão encontros e diálogos com artistas, curadores, técnicos, trabalhadores, cientistas e intelectuais; workshops; conversas de campo; residências para mediadores e educadores; e intercâmbios com universidades. Também fazem parte do programa uma plataforma de ensino à distância para realização de atividades de formação, fóruns de debate e o lançamento do livro A nuvem, que conta com textos sobre natureza, cultura, ciência, arte e mediação. O material educativo para educadores e professores, Manual para curiosos, foi lançado em agosto de 2013, e é composto por um livreto, quatorze imagens de obras e oito cartazes sobre instrumentos científicos.

O projeto Conversas de Campo completa as atividades do programa Redes de Formação. Trata-se de uma série de viagens para diferentes lugares do Rio Grande do Sul com o objetivo de descentralizar a 9ª Bienal não apenas espacialmente, mas conceitualmente, saindo do campo estrito da arte para entender como processos gerados em outras áreas também nos movem e afetam.

A 9ª Bienal, ao focar sua visão curatorial na interação entre natureza e cultura, e também na maneira como artistas percebem essa relação e seus desvios, se apresenta como um projeto de caráter amplamente educativo. Dessa forma, além das ações do Redes de Formação, o projeto pedagógico da 9ª Bienal realiza a Escola Caseira de Invenção – misto de oficina de inventos, espaço de trabalho, ateliê e laboratório –, que foca em atividades ligadas a temas como tecnologia, invenção, gambiarra e processos poéticos em arte e educação. Sediada no Memorial do Rio Grande do Sul, a Escola Caseira de Invenção funciona no período da mostra, de 13 de setembro a 10 de novembro. Para novembro, está programado o simpósio Educação como encontro: alguém sabe algo, alguém sabe algo mais, que vai colocar em discussão a educação como um evento (ou um espaço) no qual as pessoas se encontram, onde cada um sabe algo que falta ao outro, e vice-versa. Este projeto abordará a prática educacional, sua natureza dialógica e suas relações éticas.

O Projeto Pedagógico também está diretamente envolvido na realização dos Encontros na Ilha e é responsável pela criação, produção e realização da convocatória pública Invenções Caseiras.

O Redes de Formação só é possível devido ao apoio, ajuda, colaboração e afeto de: Centro Cultural CEEE Erico Verissimo; Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho; FLOEMA – Núcleo de estudos em estética e educação, Fundação Vera Chaves Barcellos, Grupo Patafísica: mediadores do imaginário, IAB-RS, Inhotim – Instituto de Arte Contemporânea e Jardim Botânico, Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli, Memorial do Rio Grande do Sul, Memorial dos Povos Indígenas, Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina, Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS, Santander Cultural, Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul, Secretaria Municipal Da Cultura De Caxias Do Sul, Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre, Universidade Federal de Santa Maria, Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Unisinos, Usina do Gasômetro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *